LDC

Nossas raízes

Parte 3: No novo milênio

11.07.2018

Depois de resistir às turbulências da Segunda Guerra Mundial e construir relações estreitas com o Brasil e outros países líderes da América do Sul, no início dos anos 50, a empresa da família Louis-Dreyfus poderia se considerar verdadeiramente global, com escritórios comerciais de Nova York a Melbourne.

A década de 1950 marcou o início de um período de mudanças, e não apenas dentro do Grupo. O mundo do pós-guerra - e a Europa em particular - parecia muito diferente do que era antes de 1939. A nova década trouxe consigo os ventos da mudança: um momento de recuperação, bem como oportunidades surpreendentes.

Tendo permanecido essencialmente na comercialização de grãos desde os tempos de Léopold, nas duas décadas seguintes o Grupo passou a buscar novos caminhos para o crescimento, expandindo seu escopo de operações para infraestrutura e logística.

Quando, em 1969, Gérard Louis-Dreyfus foi nomeado Presidente do Grupo, ele redirecionou a comercialização, aproveitando oportunidades de arbitragem em diversos mercados de commodities.

Sob essa liderança apaixonada e carismática, a empresa alcançou crescimento sem precedentes. Gérard ampliou as atividades agrícolas do Grupo para algodão, açúcar, citros e café e, na década de 1990, expandiu as atividades de originação e comercialização ao incorporar o processamento de frutas cítricas e oleaginosas.

blog-pg-robert2.jpg

Com base no próspero período de Gérard, uma nova era começou quando o bisneto de Léopold - Robert Louis-Dreyfus – assumiu a liderança da companhia, em 2006. Robert criou subsidiárias autônomas para cada uma das diferentes atividades do Grupo, consolidando a estrutura da empresa e dando a ela um novo nome: Louis Dreyfus Commodities.

Uma das medidas mais revolucionárias de Robert foi sua decisão de recompensar os colaboradores com um mix de ações e bônus em dinheiro a fim de estimular o planejamento de longo prazo e um envolvimento maior no desempenho cotidiano do Grupo, criando um sentimento de pertencimento à empresa.

Desde que Léopold fundou o Grupo, em 1851, todas as gerações da família Louis-Dreyfus enfrentaram desafios e adversidades: da guerra e do sacrifício pessoal à feroz concorrência no setor. E a geração atual não é exceção.

Um dos dois eventos recentes mais significativos foram as repercussões da crise financeira global de 2008. Outro foi a perda de Robert Louis-Dreyfus, que faleceu no segundo trimestre de 2009.

Ao longo da crise financeira, o Grupo seguiu a estratégia estabelecida por Robert: ao diversificar seu portfólio e fazer investimentos estratégicos, a LDC ficou mais forte do que nunca. Investimos em nossas capacidades de sementes de oleaginosas na Ásia e em instalações de processamento e lavouras de cana-de-açúcar no Brasil. Os dois anos seguintes registraram novos investimentos em ativos fixos e melhorias na rede logística, com instalações no Canadá, nos EUA e na Alemanha acrescentadas ao nosso portfólio. Outras aquisições importantes foram uma empresa de açúcar negociada em bolsa de valores nos Estados Unidos, uma empresa internacional líder em comercialização de laticínios e uma das maiores operadoras de milho do Brasil.

Com base no legado de Robert, o faturamento líquido do grupo havia duplicado em 2014 comparado a 2009, o que consolidou nossa posição como líder global no setor de commodities. Inspirado no passado e olhando para o futuro, o Grupo redefiniu sua estratégia em 2016, com foco renovado na consolidação de seu relacionamento com clientes, fornecedores e colaboradores e no seu papel na comercialização global de produtos agrícolas. Para marcar esse novo capítulo na história da empresa, o grupo passou a se chamar Louis Dreyfus Company (LDC).

Nossa história sem dúvida nos deu muito do que nos orgulhar. Continuamos a jornada que Léopold iniciou em 1851, caminho esse que outros líderes da família Louis-Dreyfus seguiram. Hoje, nossa missão é usar nosso know-how e alcance global para levar o produto certo ao local certo, no momento certo, atendendo às necessidades e expectativas de nossos clientes e parceiros com segurança e sustentabilidade.

É assim que pretendemos continuar escrevendo nossa história.

Este post é o último de uma série de três sobre a história da LDC. Para saber mais sobre nossa história, leia as Partes 1 e 2 ou acesse a seção Nossa Herança em nosso site.

Para mais atualizações a respeito da Louis Dreyfus Company, você também pode nos seguir no Twitter, em @WeAreLDC, ou acompanhar nossas atualizações em nossa página no LinkedIn.


© 2018 Louis Dreyfus Company

Cookies

Nós utilizamos cookies para lembrar suas preferências e fornecer a melhor experiência em nosso site. Por favor, clique no botão para aprovar o uso de cookies. Saiba mais lendo a nossa política de privacidade.