Brasil - Português

Louis Dreyfus Company e The Nature Conservancy anunciam colaboração em agricultura regenerativa e na produção livre de desmatamento e conversão

Louis Dreyfus Company e The Nature Conservancy anunciam colaboração em agricultura regenerativa e na produção livre de desmatamento e conversão
Published: Jan 12, 2024

A colaboração priorizará projetos locais nas cadeias de valor de grãos, oleaginosas, café e algodão nas Américas do Norte e do Sul

Roterdã, Países Baixos, e Arlington, EUA, 12 de janeiro de 2024 – A Louis Dreyfus Company (LDC) e a The Nature Conservancy (TNC) anunciaram hoje uma colaboração para promover e implementar práticas agrícolas regenerativas e de conservação da vegetação nativa em cadeias de fornecimento agrícolas estratégicas, como parte de um objetivo compartilhado de mitigar as mudanças climáticas provenientes da produção agrícola e do alimento e de melhorar a biodiversidade e os serviços ecossistêmicos.

A transformação da agricultura é um componente essencial para mitigar as mudanças climáticas e a perda da biodiversidade, já que o sistema agroalimentar global é responsável por 31% das emissões de gases de efeito estufa[1] e a expansão agrícola é a principal responsável por 88% da perda de habitats nativos em todo o mundo.[2]. Para efetivamente transformar os sistemas alimentares para que sejam regenerativos e livres de desmatamento e conversão, deve haver cooperação integral em toda a cadeia de valor para o alcance dos objetivos globais.

A colaboração entre a LDC e a TNC – dois importantes players em seus respectivos setores – acelerará a transição dos compromissos assumidos para implementação e impacto no campo, em direção a um papel de carbono zero e positivo para a natureza das commodities agrícolas, caso medidas sejam tomadas agora em nível setorial, para incentivar práticas que melhorem a saúde do solo, restaurem aquíferos, promovam a biodiversidade e mitiguem as mudanças climáticas.

“Uma transformação bem-sucedida do sistema alimentar global é imprescindível para enfrentar a crise climática e interromper a perda da biodiversidade”, afirma Jennifer Morris, CEO da The Nature Conservancy. “Para que haja uma mudança real, toda a cadeia de valor precisa estar envolvida – dos produtores aos comercializadores e varejistas. Somos inspirados pelos passos que a LDC já deu e esperamos expandir estas práticas para eliminar o desmatamento e a conversão de habitats na produção de commodities em escala global. Ações coletivas neste setor são essenciais para destravar benefícios, tanto para as pessoas quanto para a natureza.”

“Em um contexto de aceleração dos desafios climáticos que afetam as culturas agrícolas e os meios de subsistência de produtores em todo o mundo, a resiliência das cadeias de fornecimento agrícola e do alimento globais a longo prazo exige uma transição para práticas sustentáveis onde o sistema alimentar começa – no nível da fazenda”, disse Michael Gelchie, CEO do Grupo LDC. “Como uma líder global na comercialização e no processamento de produtos agrícolas, nossa posição estratégica na cadeia de valor significa que temos um papel fundamental a desempenhar para incentivar e apoiar esta transição, inclusive ao estimular a adoção da agricultura regenerativa, incluindo o apoio para reduzir emissões, conservar ecossistemas e recursos naturais e impulsionar a resiliência climática nas comunidades agrícolas.”

Esta colaboração baseia-se no compromisso existente da LDC de eliminar o desmatamento e a conversão de vegetação nativa de alto valor de conservação para fins agrícolas de suas cadeias de fornecimento até o final de 2025, com uma data de corte de 2020[3], liderando o setor.

“Esta colaboração com a LDC nos ajudará a alavancar todo o setor para avançar mais rapidamente nesta área essencial para a mitigação das mudanças climáticas e a conservação da biodiversidade”, disse David Cleary, Diretor de Agricultura Global da TNC e membro do Comitê de Meio Ambiente da LDC.

A colaboração será global e entre commodities, concentrando-se inicialmente nas cadeias de valor de grãos e oleaginosas, bem como no café e no algodão, por meio de dois “pilares” interligados para que exista colaboração em campo:

Agricultura regenerativa – trabalhar em conjunto para implementar a estratégia, programação, financiamento e a contabilidade do impacto da agricultura regenerativa da LDC em linha com as principais metodologias já existentes. A colaboração terá um foco inicial em um conjunto selecionado de esforços estratégicos de grande escala nos EUA, Canadá, Brasil e Argentina e incluirá avaliações conjuntas de projetos de agricultura regenerativa já em andamento para analisar caminhos para colaboração e expansão em todas as cadeias de valor.

Produção livre de desmatamento e conversão (DCF*) – formalização e expansão de uma colaboração de longo prazo entre a TNC e a LDC em torno da produção DCF para apoiar a implementação do compromisso global da LDC nesse tema, com foco no desenvolvimento de mecanismos de incentivo aos produtores e na melhoria do monitoramento e o fornecimento de informações a respeito da implementação.

“À medida que buscamos implementar a nossa estratégia de agricultura regenerativa, estamos entusiasmados por trabalhar com a TNC, que traz uma abordagem baseada na ciência e décadas de experiência na construção e expansão de sistemas alimentares resilientes que beneficiam tanto as pessoas quanto o planeta”, disse Axelle Bodoy, Head de Agricultura Regenerativa da LDC.

O plano de agricultura regenerativa da LDC tem como meta um mínimo de 3 milhões de acres (aproximadamente 1,2 milhões de hectares) até 2030, atingindo cerca de 30 mil produtores em cadeias de fornecimento de commodities selecionadas, com foco na transformação holística de sistemas agrícolas e na adoção de práticas agrícolas que melhorem a saúde do solo, restaurem aquíferos, promovam a biodiversidade e mitiguem as mudanças climáticas, ao mesmo tempo que aumentam a rentabilidade e a resiliência dos produtores a longo prazo.

“Por meio de projetos de grande escala a nível de paisagem em torno de algumas instalações importantes da LDC, pretendemos unir a rotação de culturas diversas e a colaboração transversal da cadeia de valor entre parceiros com ideias semelhantes, tanto na originação quanto em direção ao consumidor final”, afirma Axelle Bodoy. “Com o apoio da TNC, estamos idealmente posicionados para compreender as necessidades dos produtores e apoiar a adoção de inovações relevantes,
co-projetar programas com os produtores e outros parceiros da cadeia de valor para liderar o desenvolvimento de sistemas agronômicos mais resilientes, preparados para o futuro e para fornecer impactos de ESG robustos, confiáveis e ambiciosos para os nossos parceiros da cadeia de fornecimento.”

A LDC, a TNC, os agrônomos e os implementadores de projetos locais continuarão a desenvolver projetos-piloto em outras cadeias de fornecimento, como citros no Brasil e café no Vietnã, na Indonésia, em Uganda e em outras origens.

*DCF: Deforestation- & conversion-free

[1] FAO. 2022. Greenhouse gas emissions from agrifood systems. Global, regional and country trends, 2000-2020. FAOSTAT Analytical Brief Series No. 50. Roma, FAO.

[2] FAO. 2022. FRA 2020 Remote Sensing Survey. FAO Forestry Paper No. 186. Roma. https://doi.org/10.4060/cb9970en

[3] Com exceção da palma, para a qual o corte continua sendo 2016

###

Contatos com a mídia

Para mais informações sobre esta colaboração, entre em contato com Headland Consultancy

Sobre a Louis Dreyfus Company

A Louis Dreyfus Company é uma líder na comercialização e no processamento de produtos agrícolas, fundada em 1851. Nós alavancamos nosso alcance global e extensa rede de ativos para atender nossos clientes e consumidores em todo o mundo, levando o produto certo ao local certo, no tempo certo – de forma segura, confiável e responsável. Nossas atividades abrangem toda a cadeia de valor, do campo à mesa, por meio de uma ampla gama de linhas de negócios (plataformas): Soluções de Carbono, Café, Algodão, Food & Feed Solutions, Frete, Global Markets, Grãos & Oleaginosas, Suco, Arroz e Açúcar. Ajudamos a alimentar e vestir cerca de 500 milhões de pessoas anualmente, originando, processando e transportando aproximadamente 80 milhões de toneladas de produtos. A Louis Dreyfus Company atua em mais de 100 países em seis regiões geográficas e emprega aproximadamente 17 mil pessoas em todo o mundo. Para mais informações, visite www.ldc.com e siga-nos no LinkedIn, X e WeChat (ID: we_are_ldc).

Sobre a The Nature Conservancy

A The Nature Conservancy é uma organização de conservação global dedicada a conservar as terras e águas das quais a vida depende. Guiados pela ciência, criamos soluções inovadoras e locais para os desafios mais difíceis do mundo para que a natureza e as pessoas possam prosperar juntas. Estamos enfrentando as mudanças climáticas, conservando terras, águas e oceanos em uma escala sem precedentes, fornecendo alimentos e água de forma sustentável e ajudando a tornar as cidades mais sustentáveis. Trabalhando em mais de 70 países e territórios, usamos uma abordagem colaborativa que envolve comunidades locais, governos, o setor privado e outros parceiros. Para mais informações, acesse nature.org ou siga @nature_press.



TAGS:

Contact Us

Contact us