Agronomia no coração do café sustentável

December 8, 2010

s pequenos agricultores estão no coração do sistema global de alimentos e agricultura e contribuem de forma essencial para a cadeia de valor da LDC, aumentando os produtos que compramos e entregamos ao mundo.

Nossos 30 agrônomos de café visitam mais de 16.000 agricultores vulneráveis em 17 países a cada ano para promover as melhores práticas agrícolas, ajudando-os a melhorarem os seus meios de subsistência de maneira sustentável, protegendo o meio ambiente e mantendo o setor viável para as futuras gerações.

Muitas vezes esses agrônomos são moradores locais, e têm um conhecimento profundo do solo, clima, cultura e práticas agrícolas tradicionais e o compartilham com os agricultores por meio de oficinas sobre práticas agrícolas sustentáveis, gestão social e ambiental, resiliência, renovação, colheita, processamento, armazenamento e diversificação das culturas, bem como controle de custos e desenvolvimento de mercado.

Heróis desconhecidos da cadeia de valor, eles trabalham silenciosamente nos bastidores, conhecendo os produtores, as suas famílias, os seus desafios, e o seu café.

A fábrica é o solo

blog-agronomy-pg02.jpg

Heriyanto, 32 anos, de Lampung, na Indonésia, é um dos 10.000 cafeicultores do sudeste da Ásia que se beneficiaram dos programas de treinamento da LDC. “Os agrônomos de café da LDC vieram à nossa povoado e nos ofereceram a chance de participar do seu programa de treinamento em cafeicultura sustentável. O que mais me lembro do treinamento da LDC são os workshops internos, onde aprendemos as teorias agrícolas. Depois disso, fomos direto à fazenda para praticar essas teorias”, diz Heriyanto.

“Os agrônomos nos ensinaram que os cafeicultores são como donos de fábricas. A fábrica é o solo. Os trabalhadores são tudo o que vive ao seu redor. As minhocas, as bactérias boas e as outras plantas. Se queremos produzir um bom café, a fábrica e os seus trabalhadores devem ser renovados. A regeneração é uma obrigação.”

A vida de um agrônomo da LDC é difícil, mas gratificante. Tin Nguyen, nosso agrônomo em Dak Lak, Vietnã, visita até 500 agricultores em cada tour de safra, discutindo a produção de café, os volumes de estoque, mercados e a qualidade da colheita com eles. A partir dessas trocas de informações, ele compila relatórios sobre as últimas tendências do setor cafeeiro, incluindo o crescimento dos mercados cafeeiros certificados e verificados e, é claro, o desafio sempre presente das mudanças climáticas.

“A vida em uma fazenda é trabalhosa, e meus pais trabalharam duro de manhã até à noite para sustentar a família com a nossa colheita”, conta Tin. “Compreender seus desafios em primeira mão me fez querer passar a minha carreira ajudando os agricultores a melhorarem suas produções e reduzirem custos, além de protegerem o meio ambiente.”

Não são apenas os cafeicultores do Sudeste Asiático que estão se beneficiando. Na Colômbia, a LDC possui quatro agrônomos que ‘treinam os treinadores’, munindo os próprios agricultores para explicarem suas novas técnicas a outros. O programa cria defensores da sustentabilidade que divulgam o trabalho, transmitindo o que aprenderam para outros agricultores em suas comunidades. O respeito aos direitos dos trabalhadores também se tornou um pilar fundamental do programa de treinamento, promovendo as boas práticas de trabalho em termos de contratação e remuneração justa, e eliminando o trabalho forçado e infantil na cadeia de fornecimento do café.

Da Ásia à América Latina, nossos agrônomos ajudam os agricultores a terem sucesso, ensinando-os a fazer escolhas sustentáveis que não apenas aumentam sua lucratividade, mas também ajudam a lidar com preocupações globais de longo prazo, como desigualdade de gênero, mudança climática, pobreza e segurança alimentar.

Foco no gênero 

Melhores rendas e rendimentos dão às mulheres agricultoras maior voz sobre as suas vidas e os seus futuros. Hetdi, 40 anos, do norte da Sumatra, na Indonésia, afirma que a produtividade aumentou desde que ela e outras mulheres de seu povoado receberam treinamento dos agrônomos da LDC.

“As mulheres do meu povoado se tornaram muito mais produtivas, e podemos aumentar a renda das nossas famílias”, diz ela. “Minha filha mais velha também se tornou cafeicultora, e agora posso ensiná-la os métodos de cultivo certos.”

Thanh, 32, cafeicultora na província de Dak Lak, no Vietnã. “O programa de treinamento mudou a minha vida. Aprendi técnicas sobre ramificação, irrigação, fertilização e como proteger o solo”, diz ela. “Com os ganhos adicionais, construí uma nova casa e meus filhos foram para a escola. Mas a coisa mais importante que o treinamento da LDC me ensinou é a importância da renovação, não apenas das plantas de café, mas também dos próprios agricultores.”

Mantendo a atratividade da produção de café

blog-agronomy-pg01.jpg

Thuong, 48 anos, cafeicultor de Lam Dong, no Vietnã, enfrentou dificuldades agrícolas no passado, o que o levou a mudar para o cultivo de chá por vários anos. O programa treinamento para café sustentável da LDC foi um momento decisivo na vida dele.

“O chefe do nosso povoado me apresentou o programa, que visa nos ajudar a melhorar a nossa produção de café e a nossa renda de forma sustentável”, diz ele. “Foi diretamente graças ao programa de treinamento que decidi voltar à cafeicultura e focar em cultivar café sustentável, em particular.”

Como acreditamos que podemos ter um impacto maior trabalhando por meio de parcerias para atingir os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável, alavancamos nossa posição para aprender, treinar e criar mudanças com outras partes interessadas da cadeia de valor.

Um desses parceiros em nossos projetos de sustentabilidade do café também é nosso cliente – a fabricante e distribuidora de café líder, Jacobs Douwe Egberts (JDE). O gerente de sustentabilidade da Ásia-Pacífico da JDE, Do Ngoc Sy, diz que os agrônomos são inestimáveis. “Precisamos de parcerias, privadas e públicas, para tratar das questões centrais. É por isso que trabalhamos com a LDC. A LDC tem relacionamento e acesso aos agricultores. Seus agrônomos têm as habilidades, o conhecimento e as ferramentas para ajudar os agricultores em uma variedade de técnicas apropriadas, como irrigação, pesticidas, fertilizantes e condições de trabalho seguras.”

Nosso trabalho com o café é um exemplo dos nossos esforços para garantir que as nossas cadeias de valor sejam justas e sustentáveis, como a única maneira de construir um negócio que faz parte da solução para alguns dos desafios mais urgentes do mundo, inclusive para alimentar uma população crescente a longo prazo.

DADOS

• 30 agrônomos de café da LDC trabalham em 12 países+
• 16.000 agricultores visitados por agrônomos da LDC todos os anos
• 500 agricultores visitados em um típico “tour de safra”
• +20.000 cafeicultores engajados em iniciativas de sustentabilidade todos os anos, em média 
• +10 anos de dados coletados por agrônomos da LDC em todo o mundo
• 10.000 agricultores treinados em adaptação às mudanças climáticas até o momento, somente no Sudeste Asiático
• Mais de 300.000 árvores plantadas em áreas de cultivo de café de Aceh, norte de Sumatra, e Lampung, Indonésia, desde 2015
TAGS:

Contact Us

Contact us